Carrinho

Verdade seja dita, não é toda empresa que oferece um ambiente de trabalho agradável para os funcionários. E não falamos nem de videogames, pufes, varanda com rede, espaço com lounge e mais um monte de nomes que impressionam.

Apesar da maioria se preocupar com o entorno, tem lugar que mal dispõe de espaço para o funcionário “respirar”, com as infinitas baias grudadas umas nas outras, o corredor apertado, o banheiro com dois lugares apenas e por aí vai. Plantinhas na área, então nem pensar! Uma pena.

Em alguns lugares, o ambiente externo era até mais legal que o interno. Acontecia até de reunião ser transferida para a cafeteria, para aproveitar o sol. Porque, né, tudo flui melhor entre um gole e outro de café.

Talvez por isso é que gostamos tanto de explorar esse tipo de lugar para trabalhar. Geralmente o clima é tranquilo, com musiquinha ambiente agradável, aroma gostoso no ar, comidinhas e bebidas a um cartão de crédito de distância e sem muita gente falando alto, como se estivesse num bar. Isso quando não damos sorte e encontramos lugares que funcionam em jardins, repletos de plantas e árvores. Aí é o paraíso!

Chegar ao ponto de passar por diferentes cafeterias em um único dia, intercalando horas de trabalho com passeios pela cidade. Quer dizer, nas quase 9 horas que ficamos à frente do computador, experimentamos ambientes distintos. Ninguém pode reclamar de mesmice, não é?

Além do clima agradável, é regra nesses lugares ter internet gratuita, às vezes tão ou mais potente do que mantemos em casa. Até sabemos que se trata de estratégia para atrair gente como nós, que trabalha remotamente, mas quem liga? Funciona! Somos clientes cativos.

Hanói, capital do Vietnã, é por exemplo, um dos lugares que “abusam” das cafeterias – os hotéis oferecem certa estrutura para trabalhar, mas muitos preferem “ir pra rua”.

Nova York também acompanha bem essa “revolução ou tendência”. A maioria das pessoas sabem como os nova-iorquinos amam tomar café, e, por este motivo, os lugares que vendem a bebida por lá são muitos e de todos os tipos. São várias as redes famosas e cafés locais, sendo alguns bem exóticos. Sem dúvidas, se você viajar no inverno, tomar um café por lá será sempre uma boa pedida. Sentar para conversar, trabalhar ou tratar de negócios também se tornou uma prática bem recorrente e comum. Naturalmente a cidade ficou conhecida por marcas, pelos cafés e momentos de confraternização em diversos pontos da cidade. Por incrível que pareça não apenas nas regiões centrais, mas nas áreas residenciais também seguiu essa prática.

Faça você também este teste. Procure locais para se conectar ou conversar perto de casa ou perto de grandes centros financeiros e curta o momento.

Fonte: Vida Wireless

Deixe um comentário